"

O “grito” dos funcionários do Hospital Santo Antônio

11:09:00



A crise que se alastra e toma proporções jamais vistas no Estado do Rio Grande do Sul, tem atingido diretamente os serviços públicos essenciais em diversas áreas, como Saúde, Educação e Segurança. Em São Francisco de Assis, a falta de repasses em dia dos serviços contratualizados com o governo do Estado, valores que chegam a mais de R$ 1 milhão, tem ocasionado uma série de consequências, dentre elas, a paralisação dos funcionários nesta segunda-feira (09), cuja mobilização interrompe diversos serviços.

Em entrevista ao programa Sala de Notícias, a funcionária Lidiane Spat reforçou que a luta da classe é devido os dois meses de atraso dos salários e a pendência de 50% do décimo terceiro, que ainda não receberam, salientando que os serviços de urgência, emergência, atendimentos aos internados e na ala psiquiátrica, permaneciam normalmente.

Durante a entrevista, Lidiane ainda destacou que a paralisação ou greve, poderá se estender pelos próximos dias até que recebam os seus salários.

Maria Jaci Bittencourt, presidente do HSA, que vem lutado junto ao Estado em busca dos valores pendentes, considera a luta dos funcionários, legítima.

Nesta terça-feira (10), a funcionária Clair Carvalho reforçou que a paralisação vai continuar e convidou para uma caminhada em protesto, hoje, a partir das 19 horas.



Texto: Herton Couceiro
FOTO: Reprodução/Facebook

LEIA TAMBÉM

0 comentários