NO DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA PRESIDENTE JEREMIAS OLIVEIRA COLOCA FUNCIONÁRIA AFRODESCENDENTE A TRABALHAR NO RELENTO DO SOL

O Dia da Consciência Negra foi celebrado nesta segunda-feira(20). A data faz referência ao dia da morte do líder negro Zumbi dos Palmares. A data foi incluída no calendário escolar como Dia da Consciência Negra em 2003, quando foi instituído o ensino da história e cultura afro-brasileiras nas escolas. Em 2011, a lei 12.519 criou a comemoração do Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra, mas não instituiu o feriado.




O projeto de lei 296/15, de autoria do deputado Valmir Assunção (PT-BA), tenta transformar a data em feriado nacional. Por enquanto, o projeto está em tramitação e precisa passar ainda pelo plenário da Câmara.

Enquanto o projeto não é aprovado, o dia 20 de novembro é considerado feriado apenas nos municípios e estados que aprovaram leis específicas sobre a data. Atualmente, há cinco estados e diversos municípios em que o feriado foi instituído. No Rio de Janeiro, por exemplo, isso se deu por meio de lei municipal e estadual.




Onde houver lei determinando feriado, as empresas deverão liberar os funcionários do trabalho. Caso sejam convocados, deverão receber um dia de folga posteriormente ou, então, o pagamento em dobro pelo dia trabalhado.

Na cidade de São Francisco de Assis, em vários repartições aconteceram homenagens e reflexões sobre essa data importante.




A câmara de vereadores de São Francisco de Assis realizou um sessão especial homenageando a raça negra, com a participação de vários afrodescendentes, porém o Presidente Jeremias Oliveira cometeu uma gafe ou "simplesmente" perseguição política, quando colocou a funcionária da câmara de vereadores Cleonice Brites da Silva, afrodescendente a lavar os vidros do prédio da câmara no relento do sol enquanto no plenário da câmara ela era homenageada.

O que dizer deste fato, sendo que esta funcionária deveria constar no rol das homenagens e estava sendo martirizada ao relento do sol?
Tecnologia do Blogger.