PMDB QUER VOLTAR AS ORIGENS



A imagem do PMDB está abalada pelos constantes escândalos de corrupção e imoralidades na política brasileira, com a prática de certos representantes que visa à satisfação de interesses ou vantagens pessoais de forma escancarada e a adoção de medidas impopulares com a chegada inusitada de Michel Temer ao poder. O partido decidiu que não quer mais ser PMDB e busca assumir, aos olhos do povo, uma nova identidade. No desespero para melhorar a imagem horrorosa do momento, escolheu voltar a sua sigla original, MDB (Movimento Democrático Brasileiro), legenda que carrega um enorme peso histórico para a política: o de ter sido a oposição  ao regime militar e de ter aglutinado os interesses dos movimentos sociais e sindicais que faziam resistência ao regime da época.


O senador Romero Jucá, que atualmente é o todo poderoso do partido e denunciado pela operação Lava Jato, teria dito que a mudança tem o objetivo de recuperar o nome original e, com isso ter causas claras defendidas pela sigla.


Em São Francisco de Assis o PMDB (agora MDB) já teve prefeito, bancada com três vereadores e hoje está atuando com apenas um. Parece que a medida defendida por Jucá foi inspirada na trajetória do partido no município, que perdeu duas eleições consecutivas para a prefeitura e diminuiu consideravelmente a sua bancada na câmara.



Tecnologia do Blogger.