Censo agropecuário e traz primeiros dados e curiosidades do campo no Rio Grande do Sul

10:49:00



O Censo Agro 2017 identificou, até o momento, 365.052 estabelecimentos agropecuários no Rio Grande do Sul, em uma área total de 21.680.991 hectares. Em relação ao Censo Agro 2006, essa área cresceu 6,7% apesar da redução de 17,3% no número de estabelecimentos. Entre os estabelecimentos com 1.000 ha ou mais, houve aumento 697 estabelecimentos. Sua participação na área total passou de 27,2% para 33,3% de 2006 para 2017. Já os estabelecimentos entre 100 e 1000 ha viram sua participação na área total cair de 39,3% para 38,4%.

Aumento de tratores 

Censo aponta queda no emprego e aumento no numero de tratores nos campos gaúchos. Em 2017, havia 983.751 pessoas ocupadas nos estabelecimentos agropecuários. Em 11 anos, isso representa uma queda de 248.074 de pessoas, incluindo produtores, seus parentes, trabalhadores temporários e permanentes. Em sentido oposto, o número de tratores cresceu 48,32% no período e chegou a 242.365 em 160.773 estabelecimentos. 

Escolaridade e cor 

Outros dados do censo: Cerca de 3,2% dos produtores disseram nunca ter frequentado escola e 79% não foram além do nível fundamental. Já a participação de mulheres e idosos de 65 anos ou mais na direção dos estabelecimentos aumentou, chegando a, respectivamente, 12,1% e 23,1%. Em 2006, as mulheres representavam 9,3% dos produtores e os idosos, 17,5%. Além disso, pela primeira vez, o Censo Agro investigou a cor ou raça dos produtores: no Rio Grande do Sul 92,2% brancos e 7,1% pretos ou pardos. No Brasil, se declararam pretos ou pardos 52% e brancos 45%.

FONTE: IBGE

LEIA TAMBÉM

0 comentários

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('LEIA')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();

Subscribe