MERCADO DE TRABALHO EM SÃO FRANCISCO DE ASSIS



A Administração Municipal juntamente com a Secretaria de Indústria e Comércio com relação ao Saldo de Emprego Formal divulgado pelo Ministério do Trabalho e Emprego informa o que segue:

Como é feito este cálculo?

Obtido através do número de pessoas empregadas X demissões ocorridas no período informado.

De acordo com a tabela 1 divulgada em anexo a este texto poderemos observar a variação do saldo nas cidades de nossa região, na tabela 2 poderemos observar o índice registrado nos últimos 5 anos em nosso município.

1. Existem dois indicadores principais que medem o desemprego no Brasil. O Caged, divulgado mensalmente pelo Ministério da Economia, registra os processos de admissão e demissão de trabalhadores no setor formal (servidores públicos e trabalhadores com CLT). A fonte do Caged são as próprias empresas, que enviam seus dados para a pesquisa todo mês.

2. PNAD Contínua, do IBGE (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), além do mercado formal, consegue também medir os níveis de emprego informal no país. Ela traz estimativas baseadas em amostragens (os pesquisadores questionam, por três meses, um número de lares para, assim, estimar os dados). Os resultados são divulgados mensalmente, mas não mostram a taxa exata de um mês, mas do trimestre móvel.

Há ainda a RAIS (Relação Anual de Informações Sociais), que disponibiliza, anualmente, o estoque (número de empregos) e a movimentação de mão de obra (admissões e demissões) dos setores privado e público. Na contagem não são considerados o número de empregos informais criados.

Portanto além de o gráfico acima demonstrar o número de vagas criadas em São Francisco de Assis e na região mostra sim a flutuação decorrente do número de admissões X número de demissões, o que resulta em saldo positivo em 2018 e 2019 pois além de mantermos as pessoas empregadas com carteira assinada – mercado formal ainda obtivemos um saldo positivo em 2018 de +34 vagas e em 2019 de +3 vagas.

Ainda podemos citar o número de micro empreendedores individuais criados de 2017 a 2019, cerca de 248 novos empreendedores na sua maioria entre o setor de obras e comércio varejista, o que dá uma média de 82 novas frentes de trabalho formal por ano, com cobertura previdenciária para o empreendedor e sua família, facilidade para abertura de conta bancária, acesso a crédito, prestação de serviços com nota fiscal, entre outras vantagens.

A secretaria de Indústria e Comércio na pessoa de seu gestor Domingo Bianchini está a disposição para sanar qualquer duvida. (Prefeitura Municipal de São Francisco de Assis)
Tecnologia do Blogger.