No mapa preliminar da distância controlável do RS, a bandeira vermelha volta a prevalecer

 

Após a uma semana inteira com a bandeira laranja, o mapa do Rio Grande do Sul ficou vermelho na 18ª rodada do modelo de "distância controlada". O mapa preliminar contém 12 áreas com bandeira vermelha (o risco epidemiológico de Covid-19 é maior). Os outros nove são sinais laranja (risco epidemiológico médio).

Capão da Canoa, Taquara, Novo Hamburgo, Canoas, Guaíba, Porto Alegre, Palmeira das Missões, Erechim, Santa Cruz do Sul, Lajeado, Santo Ângelo e Cruz Alta são as 12 regiões classificadas em vermelho nesta 18ª rodada.

Em comparação com os resultados do mapa final divulgado nesta segunda-feira (31/08), esta é uma situação em que os indicadores se deterioraram quando as quatro regiões foram divididas em vermelho: Santo Ângelo, Cruz Alta, Ijuí e Santa Rosa. As regiões Covid de Capão da Canoa, Erechim, Palmeira das Missões, Cruz, Guaíba e Lajeado foram as que apresentaram piora mais significativa nos últimos sete dias.

Embora vários indicadores gerais tenham se estabilizado, o mapa preliminar expandiu o número de áreas de classificação de alto risco devido ao aumento no número de novas hospitalizações confirmadas pela Covid-19. Em particular, este indicador atingiu a bandeira negra em algumas regiões. É o caso de Lajeado, Santa Cruz do Sul, Palmeira das Missões, Taquara e Capão da Canoa, alguns dos quais também se deterioraram ao medir a proporção de casos por 100 mil habitantes.

As regiões de Porto Alegre, Guaíba, Canoas e Novo Hamburgo aparecem novamente com bandeira vermelha, pois a macrorregião Metropolitana teve redução do número de leitos livres de UTI nesta última semana.



Tecnologia do Blogger.