Roda de conversa sobre o 8 de março

12:08:00


Nesta quinta-feira (11/03), no CRAS Prof. Cleusa Luiz Ramos Soares aconteceu uma fala voltada para a história da data 8 de março.

A roda de conversa, ministrada pela psicóloga Alda Julia Elesbão, teve foco no percurso histórico da data e também os seus atravessamentos e implicações para a atualidade pandêmica se tratando de país Brasil. O momento foi destinado para as equipes técnicas CRAS/CREAS e demais colaboradores do local, tendo como título: "Dia internacional da mulher, um dia de luta e as suas representações na atualidade". Alda Julia Elesbão (CRP 07/32628), é pós graduanda em psicanálise e voluntária do Mapa do Acolhimento (uma rede de solidariedade que conecta mulheres que sofrem ou sofreram um ou mais tipos de violência a uma rede de psicólogas e advogadas dispostas a auxiliar) e também exerce a função de psicóloga clínica na cidade e região, com atendimentos presenciais e também pela modalidade online.

Após a fala de Alda, foi aberta uma discussão sobre como os serviços prestados pelo CRAS/CREAS são atravessados não só pelas mulheres da comunidade, mas também pelas mulheres que são parte integrante da equipe técnica e fazem esse serviço acontecer. Ainda foi possível contar com um número musical, preparado pelos músicos Anderson Padilha e Lauro Gonçalves; um arranjo musical da canção Maria Maria, de Milton Nascimento e Elis Regina, para abrilhantar o momento. Ao final da manhã, Alda recebeu flores como um símbolo de gratidão advinda da equipe  e foi agraciada com um mimo executado pela colaboradora e artesã do CRAS, Patricia Silva.

Esse momento, idealizado pela psicóloga do CRAS, Cinara Moreira (CRP 07/21883) e pelo estagiário do mesmo local Anderson Pacheco (acadêmico do curso de Psicologia pela Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões URI-Campus Santiago), é de extrema importância, pois promove o debate de ideias, troca de experiências, e fomenta o pensamento crítico e a capacidade de adquirir/pensar novos conhecimentos.
É importante ressaltar que todas as normas de distanciamento social foram cumpridas, e que os setores CRAS-CREAS seguem prestando serviço social à comunidade assisense, uma vez que são considerados espaços fundamentais à sociedade, sendo serviços essenciais, ainda mais com o agravamento das crises de saúde e financeira, em decorrência da drasticidade que a pandemia vem se mostrando, afetando a vida das pessoas de muitas formas.

(Para entrar em contato com a debatedora e psicóloga Alda Julia Elesbão, ligue ou envie mensagem de whatsapp para 055996600598. Para conhecer mais o seu trabalho, acesse o perfil no Instagram @psialdajulia)











LEIA TAMBÉM

0 Comments