Em depoimento, Bolsonaro nega interferência na Polícia Federal e diz que trocou diretor por “falta de interlocução”

17:41:00



O presidente Jair Bolsonaro foi ouvido na noite de quarta-feira (03) pela PF (Polícia Federal), em Brasília, no inquérito que apura suposta interferência política na corporação para blindar familiares e aliados de investigações.

Ao prestar depoimento, Bolsonaro cumpriu determinação do ministro Alexandre de Moraes, relator do caso no STF (Supremo Tribunal Federal). O presidente disse que nunca teve intenção de interferir na PF ou obter informações privilegiadas.

Ele afirmou que trocou o então diretor-geral da corporação, Maurício Valeixo, no ano passado, por “falta de interlocução”. A saída de Valeixo motivou o pedido de demissão do ex-ministro da Justiça Sérgio Moro, em maio do ano passado. Bolsonaro respondeu a todas as perguntas que foram feitas no depoimento.

O inquérito foi aberto após Moro apontar que o presidente o pressionava para substituir o diretor-geral da PF por um aliado e exigia acesso a relatórios sigilosos da corporação.

Em nota divulgada na tarde desta quinta-feira (04), a defesa do ex-ministro disse que foi surpreendida pelo fato de Bolsonaro ter sido ouvido no inquérito sem a presença dos advogados de Moro. ( O SUL )

LEIA TAMBÉM

0 Comments